Semcamisinha
Semcamisinha
AIDS

Possíveis complicações da AIDS

127visualizações

Complicações da AIDS na pessoa diagnosticada com AIDS deve redobrar os cuidados com a sua saúde. Mesmo tratando a doença e fazendo acompanhamento médico, ela pode estar propensa a ter complicações.

Possíveis complicações da AIDS

Geralmente, isso acontece por causa dos efeitos colaterais de medicamentos tomados para o próprio tratamento da AIDS ou por causa da imunidade baixa.

AIDS – O que é? História da AIDS

A AIDS, uma doença crônica causada pelo HIV, (sigla em inglês para Vírus da Imunodeficiência Humana), que quando não tratada, pode levar à morte. Ela surge após o indivíduo contrair o vírus através do contato sexual com o sangue infectado ou de forma vertical (contraído de mãe para filho durante a gravidez, na hora do parto ou até mesmo no período de amamentação).

O HIV danifica o sistema imunológico do portador e, consequentemente, começa a interferir na função do organismo em combater qualquer tipo de infecção ou de doenças como o surgimento de câncer, por exemplo. Mas nem sempre, ele apresenta os sintomas logo no início do contágio e não necessariamente chega a afetar consideravelmente o sistema imunológico da pessoa. O soro positivo pode viajar?

Possíveis complicações da AIDS
Sem Camisinha – Sem Sexo

AIDS – Possíveis Complicações da Doença

Mesmo o paciente fazendo tratamento e realizando acompanhamento médico, ele pode estar propenso a ter outras complicações, como as doenças cardíacas e alteração na visão, por exemplo.

Isso acontece por causa do grau de agressividade do vírus causador da AIDS e, consequentemente, devido à vulnerabilidade do organismo da pessoa.

Câncer – Aids/HIV São a Mesma Coisa?

O câncer mais comum em pessoas diagnosticadas com AIDS é o de Linfoma, que se origina nos linfócitos, que são as células fundamentais no funcionamento do sistema imunológico. Você está lendo complicações da AIDS, câncer.

Como o corpo não tem energia o suficiente para eliminar as células doentes, o câncer pode se desenvolver com mais facilidade e rapidez, principalmente, complicações da AIDS, quando está atrelado ao hábito de fumar e de não praticar atividades físicas.

  • Doenças Cardíacas

As doenças cardíacas costumam acontecer como efeito colateral aos medicamentos utilizados como tratamento da AIDS, devido ao aumento da produção de lipídios no organismo.

Outra forma de desenvolver essas doenças é através do acúmulo de gordura nos vasos sanguíneos, por causa de um processo inflamatório crônico, podendo causar um AVC (derrame) na pessoa.

  • Doenças Hepáticas

Devido à ingestão de coquetel (combinação de, no mínimo, três medicamentos) para o tratamento da AIDS, somado ao não acompanhamento médico rotineiro e adequado, o fígado acaba sobrecarregando e perdendo as suas funções.

  • Doenças Oculares

O Vírus da Imunodeficiência Humana pode afetar qualquer parte dos olhos, desde as superficiais, como as pálpebras, até as mais profundas, como a retina, causando assim, infecções e deslocamento da retina, por exemplo.

  • Doenças Renais

As doenças renais aparecem por causa das inflamações ocasionadas pelo próprio vírus causador da AIDS, principalmente, quando combinadas com o uso de medicamentos.

  • Nervos Danificados

Os danos causados nos nervos são inflamações, desenvolvidas também pelo vírus HIV, que afetam, principalmente, os nervos periféricos relacionados à sensibilidade, como formigamento e dor.

  • Pneumonia

A pneumonia também é outro tipo de doença que está propícia a acontecer em pessoas diagnosticadas com AIDS, principalmente, por causa da baixa imunidade. Dependendo do grau de fragilidade da pessoa ou quando a pessoa não trata adequadamente, pode levá-la à morte.

Cuidados que Devem ser Tomados

As pessoas com AIDS devem fazer acompanhamento médico e realizar o tratamento recomendado pelo especialista, para que assim consigam, ao menos, tentar minimizar os danos dessa doença.

Além disso, é recomendado que o paciente tenha hábitos saudáveis, como, por exemplo:

  • Não fumar;
  • Praticar atividades físicas;
  • Ter uma dieta balanceada;
  • Evitar a obesidade.

Prevenção AIDS/HIV

É muito importante que o paciente procure um médico ao menor de sinal de alteração na saúde, principalmente, se tiver AIDS. Isso porque a doença faz com que a pessoa fique com a imunidade baixa, o que acaba facilitando o surgimento de possíveis doenças. Para evitá-las, é preciso que o indivíduo tome algumas providências, como:

  • Tomar o coquetel na dose e horário certos, para que dessa forma, o vírus não se fortaleça;
  • Caso apresente sintomas de outras doenças, como por exemplo, a cardíaca e a renal, o paciente deve informar o seu médico o mais rápido possível para que ele possa prescrever os remédios específicos para combatê-las;
  • Ter uma alimentação saudável ajuda a prevenir as doenças crônicas, a fortalecer o sistema imunológico e ainda auxilia no combate aos efeitos colaterais.